Para assistir a oficina, clique no nome da mesma e depois no botão assistir. Você será direcionada para uma nova página, digite a mesma senha de acesso para poder assistir a oficina.

 

Oficinas Festival 2021

24/09

Momento para celebrar e conhecer as facilitadoras do Festival, ao mesmo tempo que criamos as bases para nossa jornada.

 

Duração: 1h

Muitas são as formas de viver a sexualidade. Cada cultura e cada época influenciaram nossa experiência erótica, permitindo, expandindo em alguns casos, reprimindo em outros. Às vezes a transforma em pornografia, bela, em outras em abuso.  Desde o século 19 a sexualidade do oriente nos fascina com o Kama Sutra, a fantasia do harém e das gueishas.  E mais recentemente, o tantra. Por que?

Neste encontro vamos olhar para todas estas possibilidades, mas acima de tudo, para nós. Como vivemos nossa sexualidade.

Facilitadora: Maria Soledad
Presente: curadoria de livros e filmes

Duração: 2h

25/09

O movimento como combustível para libertar a sexualidade.

Por meio da prática de yoga, onde serão incluídos movimentos da dança clássica indiana Odissi, vamos despertar o corpo à sensorialidade e consequentemente à sexualidade como forma de reconhecimento de seu poder pessoal.

Facilitadora: Daniela Aguas
Presente: lista de música

Duração: 2h

Uma visão Sistêmica da sacralidade que nos habita.

Nesta oficina iremos vivenciar o momento sagrado da nossa criação. Descobrir quão sagradas somos.

Através dos conhecimentos ancestrais e vivências sistêmicas, vamos explorar nossos centros energéticos, nossa sexualidade, nosso poder de amar e de transcender experiências.

Ao reconhecer que nascemos do sexo e que este é um ato sagrado, podemos nos abrir para a sexualidade como uma fonte de amor e vida.

Vamos acessar nosso poder pessoal, alinhando nosso prazer, amor próprio e conexão com o Divino Feminino.

Facilitadora: Adriana Casonato Portugal
Presente: Uma imagem em PDF para continuar a se conectar com a fonte da vida, sempre que desejar.

Duração: 2h

O que acontece conosco nesta fase tão intensa?

Na nossa cultura existe uma dissociação entre a mãe e a mulher. A mulher ao tornar-se mãe, é sistematicamente invisibilizada assim como em outras áreas da vida – como a profissional, a acadêmica, a espiritual, como se ambos os papéis não fossem autorizados a coexistir.

É possível integrar o prazer, a sensorialidade, o eros, à maternidade? Tornando-a não uma fonte de cansaço, dor, culpa, sensação de insuficiência, mas em um aspecto natural da existência quando assim escolhido, orgânico e cheio de vida? Possível renascer junto à maternidade, sem se fragmentar, sem se perder? Respeitando nossos ciclos, sem precisarmos ser mulheres maravilhas com mais demandas.

Nesse workshop falaremos sobre 7 aspectos que são base para essa integração da mãe e da mulher, para uma vida mais prazerosa e uma maternidade mais leve.

Facilitadora: Tassia Felix

Duração: 2h

26/09

Sexualidade e curiosidade: de volta ao paraíso!

Alguns mitos sobre a origem do mundo trazem a história de Lilith, Eva e Adão. Lilith a primeira mulher a surgir, foi banida em razão de sua liberalidade sexual. Eva, a segunda, embora tenha sido criada para submissão, foi acusada de curiosidade em demasia, provando o fruto da árvore do conhecimento e nos levando à expulsão do paraíso.

Nesta oficina refletimos sobre as crenças limitantes instituídas em nossa consciência a partir desses mitos que regem nossos pensamentos, gerando medos e inseguranças. Ressignificando nossa relação com a sexualidade e a curiosidade com base na força que advém das primeiras mulheres da história.

Por meio de um exercício sistêmico seremos conduzidas a resgatar o poder ancestral de nossa linhagem matriarcal.

Facilitadora: Cláudia Araújo
Presente: Áudio com exercício sistêmico para reconexão com a linhagem ancestral materna

Duração: 2h

O que o parto tem a ver com a expressão da minha sexualidade?

O que é parto autoassistido?

Você conhece alguém que experienciou um nascimento livre (“freebirth”)?

Será que a sua história de concepção, gestação e nascimento influenciam/influenciaram no desabrochar da sua sexualidade?

Vamos mergulhar, juntas, na nossa história, nesta perspectiva libertadora e trocar profundas experiências!

Facilitadora: Mafe Cavinato

Duração: 2h

27/09

A tua criança está pronta para ser curada!

A nossa experiência com a sexualidade começa na infância. Nossos pais nos transmitem suas crenças, experiências e também suas dores. O corpo muitas vezes é visto como sujo, sobretudo certas partes … Ocultadas em alguns casos, omitidas em outros, objeto de piadas em outros. O eros talvez estivesse presente em casa, e havia um espaço para o prazer, a criatividade, mas muitas vezes isso  não aconteceu. E isso deixou marcas, feridas que carregamos na nossa vida adulta. Assim como o modelo de relacionamento dos nossos pais. Eles se namoravam no cotidiano? Eram apenas pais? Se tratavam com carinho? Essas perguntas e reflexões nos dão pistas sobre nossas feridas, tema desta oficina.

Facilitadora: Ilse Delurdes Basei
Presente: e-book em pdf com material breve

Duração: 2h

Venha mergulhar na poderosa sacralidade de ser mulher!

Não é novidade que vivemos sob os valores de uma cultura patriarcal. Apesar de muitos movimentos e transformações do passado, a mulher acaba se rendendo ao estilo de vida predominante de acúmulo de tarefas, pressionada a copiar o modelo masculino de gestão, competição, e força para conquistar um espaço.

Tudo isso gera desarmonia, inquietação, mas também a busca por soluções. E é em si mesmas que as mulheres podem encontrar o poder e o equilíbrio para influenciar o seu mundo.

O patriarcado separou a sexualidade feminina do sagrado. Fragmentou e enfraqueceu a mulher. Esse conceito distorcido, corrompeu completamente nossa essência.

Já está na hora de olharmos para dentro de nós e resgatarmos esse poder. Venha fazer esse mergulho!

Facilitadora: Arlene Angelo
Presente: lista de música

Duração: 2h

28/09

Os segredos e mistérios do oriente para uma sexualidade plena.

Muito temos a aprender sobre a sexualidade em outras culturas, entre elas as orientais. Ao contrário do imaginário do ocidente, o oriente aborda este tema com muita naturalidade há séculos. Nesta oficina iremos, em um primeiro momento, trazer a contextualização da sexualidade no oriente. Em um segundo momento, abordando de maneira prática, falaremos sobre o que as representações da gueixa e do samurai podem nos revelar sobre os encantos e ao mesmo tempo limites para nossas relações.

Facilitadora: Fabiana Higa

Duração: 2h

Provocar através do olhar e se ver com tesão.

Manda nudes é uma oficina de fotografia que tem como objetivo principal o de soltar a imaginação para fazer fotos mais sensuais de si mesma como exercício. Além de experimentar um olhar diferente sobre si mesma.

Pode se aprender a arte dos nudes? Sim!

Podemos aquecer uma relação com fotos?

Será que essas fotos são feitas só para os outros?

Como se ver com mais liberdade, leveza e desejo?

Seu corpo merece ser olhado de uma nova forma e você também.

Facilitadora: Nath Gingold
Presente: Pdf de apresentação e uma lista de músicas

Duração: 2h

29/09

O meu corpo e o corpo do outro na dança a dois

Mão na mão, corpo colado, alternância de ritmos, vozes sussurrantes.

Você já conhece os benefícios e a delícia de dançar a dois?

A dança a dois fala muito de como nos relacionamos com um parceiro no dia a dia e também na cama.

Nesta oficina, que tem como tema a  dança a dois,  vamos aprimorar como nos conectamos nos  relacionamentos. Vamos ampliar nossa capacidade de estarmos disponíveis para nossos relacionamentos para além das relações afetivas-sexuais. Ela nos permitirá reconhecer nossas reais necessidades de  expansão na expressão dos nossos afetos.

Facilitadora: Maria Amélia
Presente: lista de música

Duração: 2h

Ressexualizando a puta que pariu!

A maternidade é certamente um mergulho no desconhecido e justamente por isso, é também um portal de cura para muitas dores que herdamos de nossa linhagem feminina e do nosso sistema familiar. Se tornar mãe, fala da relação com nossa mãe, nossa gestação e nossa sexualidade.

Quando a mulher perde forças para a mãe, existem indícios de que há uma criança ferida tentando resgatar algo perdido na infância. Algo que insiste em dizer que não sou uma mãe suficiente, que meu companheiro não é tão importante quanto meu filho e que eu…nem me lembro mais quem eu sou…

Nessa oficina, através da visão sistêmica e das constelações, vamos reconhecer e acolher nossa criança interna para assim buscar e autorizar nossa mulher adulta, aquela capaz de se reinventar, de entender que a sexualidade também pode seguir caminhos diferentes e ser até melhor do que antes. A sexualidade olha para o futuro, busca pelo diferente, rompe barreiras. Sexualidade pede entrega, permissão, erotismo. Já não somos mais como éramos antes da maternidade, nosso corpo mudou, nosso sentir também, portanto, nada justifica ficarmos olhando para o passado esperando que tudo volte a ser como era.

Juntas poderemos escrever um futuro cheio de vida e de prazer!

Facilitadora:  Val Teixeira
Presente: Aula presente sobre streap tease para quem participar desta oficina em tempo real. A aula presente acontecerá na quarta-feira 7 de outubro, às 20h30 e não ficará gravada.

Duração: 2h

30/09

A sexualidade começa no seu corpo erótico.

Como seria para nós mulheres retornar o espelho externo para a integralidade do corpo? Como seria quebrar esse espelho e ir para um lugar de não julgamento e aceitação?
Se você não:

– Se olha no espelho com amor
– Aceita o seu corpo
– Se coloca como prioridade para sua intimidade
– Se acha bonita e nem sexy

Essa oficina é para você!
Vamos juntas, por meio da dança e do corpo, sentir os passos e os movimentos para o seu reencontro.

Facilitadora: Mariana Gholmia
Presente: lista de músicas

Duração: 2h

O retorno da Deusa.

Se todos(as) tivessem o conhecimento da sexualidade Sagrada todas seríamos Deusas de Verdade e de Fato na TERRA.

A Expertise da Kundalini ou Sexualidade Sagrada é um Passaporte Universal e Cósmico para vivermos uma Vida Plena Sexual em qualquer idade e sermos Co-Criadoras na nossa Existência.

Facilitadora: Silvia Maria Vasconcellos

Duração: 2h

01/10

Venha integrar Yin e Yang na sua sexualidade.

Essa oficina é um convite a todas as mulheres que desejam conhecer, explorar e expandir sua sexualidade em vários níveis. Ela será vivencial e transpessoal. Para isso serão apresentados caminhos e ferramentas tântricos como respiração, meditações, exploração sensorial do despertar dos 7 chakras e dos 5 elementos da natureza. Vamos assim percorrer uma jornada pelo corpo, pelas emoções, pelas sensações e pela intuição despertando Yin e Yang com o objetivo de integrar todas essas percepções da energia sexual desde nosso chakra básico até o sutil.

Facilitadora: Marina Mendes
Presente: PDF de apoio para ser usado após a oficina e lista de músicas.

Duração: 2h

Iansã, a guerreira sensual, ardente e feminina.

Ela é arrebatadora, sensual e provocante, mas quando ama nunca é pela metade.
Guerreira por vocação, sabe ir à luta e defender o que é seu, não depende de ninguém, mas pode sim ser mãe, parceira, se assim escolher.
De Búfalo a Borboleta inconstante e necessária, traremos a Força de Iansã para enaltecer o divino feminino aguerrido, porém sensível.

Você sentirá a face de Iansã no seu corpo, na sua yoni, no seu sentir, no seu movimento.

Facilitadora: Fabiana Machado
Presente: lista de Música no Youtube e Spotify

Duração: 2h

02/10

Autoestima, Sensualidade, Libido, Admiração pelo Próprio Corpo são componentes que potencializam a nossa Sexualidade, por outro lado os padrões de beleza inalcançáveis, expectativas de performance sexual e de orgasmos múltiplos, as pressões relacionadas à estética, à idade entre tantas outras, podem nos afastar dos prazeres e deleites de uma vida com mais prazer, auto amor e sexualidade plena.

Nesta vivência, iremos experienciar um novo olhar apreciativo sobre o nosso corpo e a nossa autoestima verdadeira, através de ensinamentos milenares trazidos pelas Druidisas Celtas para uma reconexão com a liberdade de viver a sexualidade de forma plena, prazerosa, nutridora e mágica.

Facilitadora: Lisandra Cobu

Duração: 2h

A autoestima sexual é elemento crucial para nossa plenitude.
A autoestima sexual é fundamental para a expressão da nossa sexualidade.
A autoestima sexual é a chave para estarmos à vontade com nossos corpos e emoções.

Você sabe o que pode limitar a autoestima sexual?

Você sabe o que pode fazer florescer e desenvolver uma boa autoestima sexual?

Nessa oficina olharemos para diversos fatores e comportamentos que minam nossa autoestima, espontaneidade e confiança no sexo. Você aprenderá a lidar com isso para desenvolver relações mais plenas e satisfatórias.

Facilitadora: Eulália Oliveira.
Presente:  PDF com texto e uma lista de músicas.

Duração: 2h

03/10

Infinita é tua beleza. Como podes ficar presa que nem santa num altar? (Raul Seixas)

Muitas são as crenças limitantes que estão no inconsciente coletivo feminino sobre sexualidade e que se instalaram no seu corpo. Desde que Eva mordeu a maçã estamos lutando contra essa ferida que nos coloca na culpa e longe do prazer.

Nessa oficina fazemos um caminho que passa pelo corpo feminino, seios, vagina correlacionado com as figuras de Eva e Maria (profano e o sagrado), unificando através do arquétipo de Maria Madalena.

Facilitadora: Vanessa Thalita Romanini Amadeu
Presente: PDF de apoio  e uma  listas de músicas

Duração: 2h

Traço forte, com pegada que deixa marca, ou aquela escrita suave que desliza e arrepia?

Como a palavra te excita?

Os nudes viraram figurinha fácil nos romances contemporâneos. Para muitos, chegam como uma fagulha de excitação bem-vinda a qualquer hora do dia ou da noite. Para outros, como uma invasão constrangedora ou banalidade sem qualquer efeito estimulante. Mas quem disse que sensualidade rima apenas com imagem?

Nesta oficina, vamos nos divertir exercitando nossa capacidade de despertar o autoerotismo através da palavra, simulando trocas de mensagens de WhatsApp com um par excitante.

Vamos juntas descobrir nossos pontos e vírgulas eróticas?

Facilitadora: Marta Nacib
Presente: PDF com indicações de leituras

Duração: 2h

Quando uma mulher liberta outra mulher, liberta na verdade a si mesma e nada mais pode prendê-la!

Duração: 2h

Oficinas 2020

Esse corpo que amamos e rejeitamos, fonte de dor e prazer. Esse corpo que nos sinaliza quando nos desequilibramos, que adoece e se cura, curando nossa alma. Esse corpo que transcendemos e que vai além do corpo físico. Esse corpo emocional, espiritual. Esse corpo que nos acompanha por toda a vida e nos permite a experiência, enfim, de ser mulher.

Como você se relaciona com teu corpo?
Ele é fonte de prazer? Ele é criticado? Ele é aceito?
E os outros corpos? emocional, vital, mental, sutil ….

Facilitadoras: Tássia e Soledad

Duração: 2 horas

Autoestima é a base para a felicidade

Você está à vontade consigo mesma?
Conhece os sabotadores da auto estima?
Sabe neutralizá-los?

Saiba o que realmente influencia sua autoestima e como lidar com isso.

Nesta oficina vamos falar de autoestima, base para o sucesso na vida pessoal, na vida profissional e base para o sucesso nos relacionamentos.
Vamos abordar a construção da autoestima sob a perspectiva da inteligência emocional, falar sobre os sabotadores inconscientes de nossa autoestima e como lidar com isso.

Tópicos que abordaremos:

– O que é autoestima
– Os segredos do autoamor
– O que influencia nossa autoestima
– Autoestima e prosperidade
– Autovalorização

Vamos fazer exercícios poderosos e uma meditação muito especial. Tenha papel e lápis à mão.

Facilitadora: Eulália Oliveira

Duração: 2 horas

Criticado e reprimido, mas também uma poderosa arma de luta

Desde o início das lutas pelos direitos da mulher no século XX, seu corpo tem estado no centro desta luta. Tem sido fonte de libertação e de poder, mas também objeto de exploração, crítica, repressão e chacota.
Um dos maiores marcos da libertação da mulher no século vinte foi a liberdade de decidir sobre a maternidade. Os métodos anticonceptivos permitiram que as mulheres decidissem quando, quantos e se queriam ter filhos.

No século vinte as mulheres conseguiram quebrar o telhado de cristal e chegaram a ser presidentas, parlamentares, líderes empresariais e ativistas. O corpo continuou sendo fonte de repressão ou liberação nessas conquistas. Michelle Bachelet, a primeira presidenta do Chile, teve que suportar críticas por ser “gorda”, por seu guarda roupa ou por usar a sua “intuição” na hora de governar. Jamais a imagem de um presidente ocupou tantas manchetes de jornais.

Por outro lado, em 2013, milhares de mulheres se manifestaram pelos direitos da mulher com seus corpos nus, pintados, em Copacabana, na chamada “Marcha de las Golfas” e vimos em 2019 o êxito das manifestações massivas, com milhares de mulheres em dezenas de países, encenando a coreografia “Um estuprador em teu caminho”, do grupo chileno LasTesis, para denunciar o estupro e o feminicídio.

Nesta oficina vamos:
Explorar como o corpo tem sido figura e fundo nos direitos da mulher.
Analisar seus principais marcos e como tem afetado o movimento feminista.
De maneira prática, nos reunir em grupo para analisar como temos vivido essa dualidade em nossas vidas.
Reconhecer quando nosso corpo é uma ferramenta de poder e quando é fonte de repressão e crítica.
Juntas encontrar respostas a como olhar nosso corpo como um aliado em nosso caminho de empoderamento.

Facilitadora: Cecilia Valdés

Duração: 2 horas

Vivências sistêmicas para a cura das dores e sofrimentos da linhagem materna

Nesta oficina, através do campo morfogênico, onde tudo está conectado, vamos acessar as memórias do nosso corpo feminino. Estas memórias são energéticas, e estão tanto no campo familiar como no campo coletivo.

Nosso foco será nas emoções e sentimentos inconscientes, que vem passando de gerações em gerações na nossa linhagem feminina, que se expressam através da nossa mãe. Mesmo que a mãe seja falecida, estas memórias se perpetuam em nós, já que nosso corpo, é fruto do corpo de nossa mãe.

Herdamos geneticamente a cor dos olhos, cor da pele, biótipo, … Mas também herdamos da ancestralidade as suas memórias energéticas. Estas são as causas de muitas dores e sofrimentos. Elas permeiam os corpos sutis, no mental e emocional, e muitas vezes se manifestam no nosso corpo físico.

Através de Vivências Sistêmicas, vamos trazer a luz do nosso olhar e a nossa consciência para cura, tanto para nós, nossa linhagem sistêmica feminina, como para o campo feminino coletivo da humanidade.

Facilitadora: Adriana Casonato Portugal

Duração: 2 horas

Compreender como feminino e masculino se relacionam em mim e com o outro

Esta oficina vai ampliar sua autoconsciência sobre como feminino e masculino lhe habitam e como esses arquétipos se expressam no seu relacionamento com o outro.

Com conteúdo teórico e prático, falaremos sobre os conhecimentos do tantra e do taoísmo e você vai adquirir ferramentas de auto-observação para cuidar da sua expressão feminina e masculina com mais consciência na relação consigo e com o outro.

Presente: lista de músicas para continuar trabalhando seu feminino e masculino e a atividade realizada na oficina. Você poderá refazê-la quando desejar.

Facilitadora: Marina Mendes

Duração: 2 horas

O retorno ao lar

 

Você já passou ou está passando por grandes dores?

Já se sentiu paralisada no lugar da dor, sem horizonte, sem acreditar que poderia ser diferente?

Já se sentiu longe de casa?

Conhece a força dos contos e dos exercícios sistêmicos?

 

Neste encontro você: 

 

  • Será convidada a vivenciar o conto Pele de Foca, mergulhando nele através da oralidade.
  • Poderá se identificar com situações, elementos e personagens que possibilitam a ressignificação de sua trajetória de vida.
  • Terá o apoio e elementos para ir em direção da sua realização pessoal e ao desenvolvimento do Self (eu verdadeiro)

 

Pele de foca é um conto do clássico Mulheres que correm com os lobos que nos revela a trajetória de muitas mulheres, que se sentem paralisadas após um acontecimento doloroso e nos mostra como é possível prosseguir na caminhada e resgatar o propósito de nossa Alma, chamada de lar pela psicanalista junguiana Clarissa P. Estés.

 

Nesta oficina serão utilizados recursos de contação de história, pintura e desenho com enfoque terapêutico e exercícios sistêmicos de Constelação Familiar, em consonância com as questões que surgirem para oferecer uma visão mais ampliada de conexão com o Todo. Não precisa ter nenhuma habilidade especial com o desenho, apenas papel e lápis colorido à mão.

Facilitadora: Claudia Araujo

Duração: 2 horas

Autonomia para cuidar dos seus corpos sutis

Esta oficina terá conteúdo teórico e prático para quem quer ter autonomia nos seus processos de cuidado, limpeza e manutenção energética dos corpos sutis

Você conhece seu campo energético? Conhece seus chakras?
Você sabe como os campos energéticos te impactam?
Você já se sentiu sugada energeticamente? e atacada?
Tuas noites são tranquilas? Acorda descansada?
Você sabe cuidar do teu campo energético ou sempre depende de alguém?

Nessa oficina você vai aprender:
Sobre seus corpos sutis
Sobre bioenergia
Duas ferramentas poderosas e efetivas para cuidar dos seus corpos sutis e se tornar responsável e autônoma no cuidado do seu campo energético

Facilitadora: Anita Gomes

Duração: 2 horas

A Conexão do Sentir a dança e a essência dos elementos da natureza em você.

Uma oficina para reconectar o corpo, sentimentos e emoções por meio do sentir dos movimentos que a dança te convida a fazer. Com práticas de dança tribal que passa pelas danças do ventre, flamenca e indiana, visualizações e meditações com rituais para a mãe natureza.

-Nesta oficina, vamos juntas conhecer um pouco mais sobre o as forças do feminino e masculino.
– Compreender a similaridade dos movimentos da mulher com os elementos da mãe natureza.
– Vivenciar a conexão dos sentimentos através dos micromovimentos internos para ir ao encontro dos movimentos externos.
– Encontrar no seu corpo a potencia de movimentar seus chackras e elementos para te fortalecer no seu dia a dia
– Criar rituais para entrar em contato com seus elementos sagrados

Facilitadora: Mariana Gholmia

Renascer, integrar, florescer.

Este encontro é um convite para um mergulho profundo no próprio útero e na centelha divina que nele habita e, através desse mergulho, integrar os 4 elementos da natureza e do nascer: terra, ar, água e fogo.

No começo da vida, existe a junção, a integração desses 4 elementos e é dessa integração que renasce o novo ser. Um ser que flui, que conecta, que expande.
Cada uma de nós tem em si a essência divina desses elementos, que está conectada com a nossa célula primordial da vida, o nosso útero e a todo o potencial de criar, de gerar, de parir, todas as dores, todos os amores, todas as alegrias e, principalmente, a nós mesmas. A cada ciclo uterino, em qualquer fase da vida que você esteja.

Meu convite é para dançarmos de maneira profunda e deliciosa, experienciando a união de todos os elementos no corpo e então florescer.
Uma ressignificação e conexão com aquilo que já experienciamos várias vezes, de maneira consciente e inconsciente.

Vamos juntas?

Facilitadora: Lucélia Caires

Duração: 2 horas

Harmonizando os 4 Elementos no seu corpo para a Cocriação da realidade desejada

Já parou para pensar que os seus pensamentos e cada palavra que pronuncia podem afetar as forças naturais do Universo, que você pode criar tempestades, terremotos, mas também dias de sol e calmaria, apenas ajustando sua sintonia?

Já imaginou que o poder da sua intenção pode coordenar o Universo de infinitas possibilidades para materializar a realidade que você mais deseja na sua vida, para um bem maior?

Sabia que o seu corpo contém a força dos 4 elementos e que quando estão harmonizados, passamos a vibrar numa frequência de Amor Incondicional, ouvimos melhor a nossa intuição e nos “afinamos” ao nosso propósito?

Nesta oficina, utilizando ferramentas de ThetaHealing®, Celtic Reiki e Oráculos iremos experimentar formas práticas de harmonizar os 4 elementos no nosso corpo, entrar no fluxo da essência e no caminho das infinitas possibilidades para Cocriação da realidade desejada.

As práticas que iremos experimentar, poderão facilmente se tornar parte do seu dia a dia,
para uma vida de realização dos seus desejos.

Faremos exercícios com o corpo e também com a escrita, por isso tenha lápis e papel, um espelho pequeno, se possível um óleo essencial do qual você mais goste e use um dispositivo com câmera (celular ou computador).

Facilitadora: Lisandra Cobu

Duração: 2 horas

Acolher nossas doenças é o primeiro passo para a cura

Nos ensinaram a temer as doenças e tentar eliminá -las como se fossem algo externo e danoso.

Nosso corpo guarda memórias que vão além do plano consciente. Nele encontramos sensações da vida intrauterina, do nascimento, infância e tantas outras vivências que por algum motivo ou outro deixaram feridas, que quando não reconhecidas se mostram através das doenças e/ou escolhas limitantes e de dor.

As doenças são pedidos de socorro de uma alma aprisionada em um corpo abandonado.

Nesta oficina vamos reconhecer essa necessidade, alimentar nossa alma e direcionar nosso propósito de vida para o futuro.

Facilitadora: Val Teixeira

Duração: 2 horas

As expressões do feminino e o corpo da mulher grávida

Neste encontro falaremos sobre algumas das expressões do feminino apresentadas através do arquétipo da loba e como estas expressões se conversam e se relacionam com o corpo da mulher que gesta.
Falaremos sobre o corpo intuitivo, a voz da mulher, a expressão de seu ser, o aterramento, a confiança e entrega à potência da vida.

Nesta oficina vamos percorrer as expressões do feminino através de reflexões e exercícios práticos.

1- O uivo- A voz da mulher, sua expressão. Estou sendo ouvida? Eu me ouço? Eu me expresso? Eu me calo? A voz da mulher que gesta. Exercícios práticos de expressão através da voz

2- O faro- O corpo intuitivo da loba- Onde nasce a intuição? Para que servirá a intuição no período da gestação e nascimento? Exercícios práticos de como se conectar com seus canais intuitivos.

3- As patas- O aterramento. Como são meus passos? Quais são as bases que me sustentam ? Exercícios práticos de conexão com a base corporal, gerando confiança em seu caminhar e nos processos naturais do viver.

Esta oficina é destinada a mulheres grávidas e também a profissionais que buscam ferramentas e técnicas para aprimorarem seu trabalho com este público. Mas, se você não está grávida e não trabalha com gestantes, também encontrará aqui forças da sua loba

Facilitadora: Fabiana Higa

Duração: 2 horas

Um convite à beleza e ao desfrute de cada fase da vida

● Você foi preparada para desfrutar com sabedoria e prazer cada fase da vida, no seu corpo físico e emocional?
● Você gostaria de aprender mais sobre as fases naturais e orgânicas da vida da mulher?
● Você sente que pode desfrutar mais de seu momento de vida e preparar-se para as novas idades que virão?
● Sente que pode ser revelador olhar para sua adolescência a partir de um ponto de vista diferente, inusitado e orgânico?

Benefícios em participar desta oficina
1- Entender mais profundamente sobre as idades da mulher com base em conhecimentos ancestrais, muito mais antigos que a ciência que conhecemos, e que são absolutamente atuais.
2- Sentir-se confortável e em paz (e quem sabe até plena) como seu corpo é visto e sentido em cada fase da vida.
3- Construir Ritos para celebrar cada uma das quatro fases, dando mais sentido a cada uma delas.

A maioria das mulheres não foram preparadas para entender e desfrutar com plenitude todas suas idades.
Nós temos naturalmente uma relação profunda com a natureza e seus ciclos. Da mesma forma que a lua tem suas 4 fases, nós mulheres temos quatro idades, cada idade com seu corpo visto e sentido, quatro fases do ciclo menstrual e os quatros elementos que vivem em nós.

Mas existe uma tendência a valorizar a mulher jovem e tentar esticar a juventude pelo desconhecimento das estações de vida. Temos a festa dos 15 anos para celebrar a entrada na primeira idade da mulher, que corresponde à primavera, mas não celebramos com a mesma intensidade ritualística as demais idades, muitas vezes porque nem sabemos quais são, nem como viver as diversas fases numa perspectiva orgânica e natural.

Se você sente que quer conhecer mais profundamente os ciclos naturais da vida da mulher e saber como desfrutá-los na sua plenitude, junte-se a nós.

Facilitadora: Maria Angela

Duração: 2 horas

Reflexões para um olhar mais generoso sobre nós mesmas

O que é autoprazer?
Quais tabus estão por trás da autoestimulação?
Como podemos nos estimular? Existe algum preparo?
Podemos tornar esse momento um ritual da nossa intimidade?
Como exploramos sensorialmente nossos corpos orgásticos?

Se você desejar, para desfrutar ainda mais desta oficina e ter a liberdade de experimentar alguns exercícios, crie um espaço gostoso, confortável e privado. E tenha um espelho à mão.

Nesta oficina vamos:

1. Entender o contexto histórico desse tabu;

2. Expandir a nossa percepção sobre prazer;

3. Explorar sensorialmente a nossa potência orgástica;

4. Conhecer de perto nosso órgão exclusivo para o prazer, o clitóris.

As participantes irão receber material em PDF especialmente preparado para praticarem depois.

Facilitadora: Ciça S D’Carvalho

Duração: 2 horas

A Conexão do corpo e da essência com os elementos da natureza

Você sabe quem é Pachamama?
Já vivenciou a força e a sabedoria xamânica?
Sente e se nutre da força dos elementos e da natureza?

Nossa oficina trará práticas e conhecimentos xamânicos para se conectar com seu corpo, sentimentos e a natureza, através de saberes ancestrais.

Nesta oficina vamos:

Conhecer mais sobre o xamanismo e sua ligação com o feminino.
Compreender a similaridade da mulher com a mãe terra.
Vivenciar a conexão com nosso coração e sentimentos através dos sons da natureza.
Entender o elo dos elementos com a mulher e seus ciclos.
Sentir a força da natureza e os elementos no feminino.

Facilitadora: Maheli

Duração: 2 horas

Ser jovem enquanto velha, velha enquanto jovem

Como você lida com sua donzela? Escuta-a?
Ou acha seus conselhos muito infantis?
E a anciã já se encontrou com ela?
Ou a nega por medo de deparar-se com a velhice?

Nossa donzela traz muito das experiências de nossa adolescente e nossa anciã das histórias das nossas ancestrais… Quando fazemos a ponte entre elas, acessamos recursos importantes para nossa vida. Não há como chegar na sabedoria da anciã sem reconhecer a donzela que há dentro de nós.

Neste encontro vamos falar sobre a energia desses dois arquétipo e fazer uma meditação que ativará a ousadia da donzela com a sabedoria da anciã. Você precisará apenas de papel, lápis e um lenço.

Facilitadora: Vanessa Thalita

Duração: 2 horas

O Ayurveda é o mais antigo sistema de saúde de que se tem notícia. Com cerca de 5 mil anos de história, ele ainda continua atual e é indicado para a promoção da saúde e para a prevenção de doenças.
Esta ciência faz parte do grupo de terapias bioenergéticas que utiliza técnicas como respiração, técnicas corporais, autoconhecimento e alimentação para renovar a nossa energia vital.
Vamos viver uma jornada com mais cuidado com o nosso corpo em busca do bem estar, da nutrição e do autocuidado. Você sabe como nutrir o seu corpo? Já parou para pensar que somos únicas e que temos nossa própria forma de nos alimentar, mentalmente e fisicamente?
Nós podemos escolher ter uma vida com mais saúde, mais pausas e mais felicidade.

Nesta oficina vamos compreender melhor:
✔️ O que é o Ayurveda ✔️O que são os doshas ✔️Como identificar o meu dosha ✔️Quais são os alimentos mais indicados para o meu biotipo ✔️Quais são as ervas mais indicadas para os ciclos femininos ✔️Como é a rotina diária de autocuidado na perspectiva do Ayurveda – dinachayra
Teremos uma meditação guiada para o autocuidado.

 

Facilitadora: Analu Pereira

Duração: 2 horas

Um chamado a nossa curandeira interior

Você conhece seu corpo?
Escuta seu corpo e sua linguagem de dores e desconfortos? Tenta silenciá-lo rapidamente com medicamentos?
Tem medo de adoecer?
Sabe como prevenir doenças e desequilíbrios?
Sabia que plantas, chás, alimentos e banhos são tratamentos ancestrais e efetivos para muitos males?

A nossa curandeira interior pode nos lembrar dos saberes antigos, pode nos conectar com as medicinas naturais, apoiando nossos processos de cura e assim curar a Terra.

Nessa oficina vamos:

Dialogar sobre a importância da auto responsabilidade em nosso processo de cura

Conhecer o movimento revolucionário e libertador da Ginecologia Natural, que nos oferece um caminho de autocuidado e apropriação do nosso corpo. Corpo que por décadas foi normatizado e escravizado.

Abordar desequilíbrios frequentes nas mulheres modernas como miomas, TPM, endometriose e sua relação com as emoções.

Apresentar as ervas poderosas que não podem faltar em nossa farmácia natural.

E vamos chamar a nossa curandeira ancestral através do canto, do rito, do tambor!

Tudo isso, considerando a potência cíclica do nosso Ser Mulher
e as energias arquetípicas que vivenciamos

Facilitadora: Juliana

Duração: 2 horas

Presente: pdf de ervas medicinais

Curar feridas e encontrar tua história de amor

Como anda sua vida amorosa?
E o que vem fazendo para estar bem consigo mesma?

Diz a lenda que antigamente não havia homem e mulher, mas éramos um só. Houve então a separação em dois corpos diferentes. Desde então, nos buscamos ….

O ThetaHealing® ajuda a ampliar sua percepção sobre si mesma, seu amor próprio, elevar sua autoestima, curar feridas, cicatrizá-las e, além de te preparar para encontrar sua história de amor, vivê-la com mais entrega. Seja com você mesma, seja com sua Alma gêmea mais compatível!

Vem se presentear com essa Consciência e oportunidade!

Como está a inteireza de seu coração em si mesma?

Muito AMOR!

Facilitadora: Janaina Bortoluzzi

Duração: 2 horas

Escrever a minha donzela e a minha mulher

Você provavelmente já leu o Conto Infantil “A Chapeuzinho Vermelho” em suas mais diferentes versões, das clássicas às modernas. O que talvez você não tenha se dado conta é que os símbolos presentes nesta história trabalham com a perda da inocência da menina na fase em que começa a se desabrochar mulher, o que, na maior parte das vezes, se materializa no corpo.

Como você perdeu a inocência? Como foi sua transformação em mulher?

Vamos juntas, guiadas por um exercício meditativo, olhar para a nossa menina e recolher os símbolos presentes na nossa história pessoal e transformá-los em uma narrativa por meio da linguagem escrita livre e intuitiva.

Nesta oficina vamos:

1. Ler algumas versões do conto;

2. Compreender alguns de seus símbolos mais importantes;

2. Meditar sobre o corpo de nossa menina ao transforma-se mulher;

4. Escrever nossa própria história.

As participantes terão seus textos revisados pela facilitadora e ganharão um e-book ao final do festival.

Facilitadora: Carol Poppi

Duração: 2 horas

Presente: e-book com seus textos

Caminhando pela história que a história não conta

Em que lugar da história você se encontra?
Você conhece as histórias das mulheres negras?
Que educação você recebeu em casa, na escola, sobre racismo?

Faremos uma jornada em seis passos:

Reconhecimento – Onde estou, minhas crenças
Identificação – Com quem? como o que?
Desidentificação – Existo para além disso
Transformação – Novas possibilidades
Elaboração – Uma nova visão de si e do mundo se revela
Integração – No aqui e no agora

Ser Mulher e estar no Festival da Primavera já nos aponta que estamos no caminho do “despertar”, mesmo que este caminho não esteja tão claro. Sabemos que temos algo em comum que nos conecta, nos convidando a refletir, rever, aprender, transformar, ir além do individual e sim no eu coletivo.

Nossos passos vêm de longe.

Somos todas Rainhas.

Facilitadora: Thais Santos

Duração: 2 horas

Pomba Gira, a Deusa Que Habita em Você

Temida e cultuada mas na verdade pouco conhecida.
Você conhece a Deusa Afro Pomba Gira?
Você sabe como ela empodera as mulheres?

Nesta oficina vamos retirar o véu que foi colocado sobre esta Deusa e traremos para o nosso corpo a sintonia profunda que temos com ela.

Venha desvendar!

O arquétipo da Pomba Gira, mal interpretado e julgado por nossa sociedade, precisa ser revisto. A Pomba Gira quer ser vista como ela é!
E ela é uma mulher poderosa em contato com seus desejos, para além do sexual, e com força para a realização.

Pomba Gira é uma Deusa Africana, oriunda de culturas não patriarcais, que ao ser sentida e vivenciada, empodera as mulheres, mas diante de tantas informações distorcidas, muitas pessoas não têm abertura para se aproximar dela, perdendo com isso a oportunidade de conhecer um aspecto do feminino que tem ficado na sombra.

Nesta oficina vamos juntas:

Sentir a Pomba Gira que habita em nós
Trazer conexões profundas ao nosso corpo.
Realizar movimentos de observação e de dança que nos conectam com essa grande Deusa.
Visitar o nosso interior (o lugar onde Pomba Gira habita em nós) e sincronizar, Corpo, Alma e Coração.

Facilitadora: Fabiana Machado

Duração: 2 horas

O poder das dez grandes deusas hindus na prática de yoga

As mahavidyas são as dez grandes deusas hindus que representam a sabedoria da ordem cósmica desta cultura. Nesta oficina, conheceremos como surgiram essas deusas e suas faces mitológicas, além de praticar asanas com a intenção de se conectar com as forças internas que as mahavidyas representam. O sentir dos seus poderes (que estão em nós) será explorado de forma intensa e profunda.

Nesta oficina vamos:
1.Conhecer as histórias mitológicas das Mahavidyas;
2. Praticar um asana para cada deusa;
3. Explorar sensorialmente a potência de cada deusa em nós;

As participantes irão receber a apresentação como material de apoio dessa oficina.

Facilitadora: Daniela Águas

Duração: 2 horas

Quais são as suas dores físicas e emocionais?
Qual a sua relação com os cuidados do seu corpo e com o sistema de saúde?
Quem cuida da sua saúde?
Como você está nutrindo seu corpo e sua alma?

O objetivo desta oficina é trabalhar a autonomia em saúde a partir da integração de diferentes paradigmas de saúde, das medicinas ocidental e tradicional chinesa, dos saberes modernos, ancestrais e populares.

Teremos uma introdução sobre o Tai Ji (Yin e Yang), conheceremos um pouco sobre os 5 movimentos da MTC nos aspectos físicos e mentais e dentro e fora do corpo, e falaremos sobre o ciclo circadiano pela perspectiva do relógio dos órgãos da medicina chinesa – entendendo como essas bases podem nos dar mais segurança para práticas de autocuidado.

Facilitadora: Bruna Silveira

Duração: 2 horas

Como transformar os desafios da jornada do nascimento de uma nova mulher em oportunidades, prazer e leveza.

Você conhece os seus poderes e a sua força interna ?
Você conhece a sua voz interior ?
Você se autoconhece no corpo físico, emocional, energético?
Você tem autoconsciência?
Você está conectada com o divino dentro de você?
Você sabe vivenciar as situações de crise e stress com leveza e serenidade?

Assim como o bebê passa por 9-10 meses de gestação dentro da barriga da mãe, nós mulheres, ao longo de nossa vida, também passamos por ciclos de morte e de renascimento. Morremos para dar vida à uma nova mulher. Nesse período nos autogestamos, renascemos e precisamos nos maternar. São períodos nos quais nos deparamos com sentimentos contraditórios, crises, memórias, medos e velhos hábitos, mas também com a oportunidade do encontro conosco.

Essa vivência fornecerá recursos e ferramentas para cada mulher atravessar esses momentos, se empoderando, transformando os desafios em um encontro com a sua força interna e intuição.

Nessa oficina vamos aprender a:

1- Ressignificar memórias de dor.
2- Encontrar a sua força interna e entrega ao divino em situações desafiantes.
3- Silenciar e arrumar a chuva de pensamentos
4- Trabalhar o corpo anímico para transmutar sentimentos negativos em sentimentos positivos.
6- Trabalhar seu corpo energético (equilíbrio dos chakras)
7- Trabalhar com o seu corpo físico através da automassagem
8- Automaternar- conectar com a força da sua mãe e a fonte de amor

Materiais para esta oficina: Papel, caneta, lápis de cor ou giz de cera.

Facilitadora: Patricia Sakakura

Duração: 2 horas

As 10 regras de ouro para futuros pais

Nesse encontro estaremos frente a frente com algumas das seguintes questões:

Qual é a nossa história intrauterina?
Será que o período em que nosso corpo se forma tem impacto em quem nos tornaremos um dia?
O que nossa mãe viveu, sentiu, experienciou interfere na minha formação enquanto ser humano?
Em geral sabemos o dia em que nascemos, mas não sabemos o dia em que fomos concebidos, por quê?

E abordaremos:
– o encontro dos princípios feminino e masculino
– conceito de galvanoplastia espiritual
– a importância da concepção consciente e da gestante sobre o futuro da humanidade

Facilitadora: Maria Fernanda

Duração: 2 horas

Corpo de prazer, leveza e entrega

Quanto prazer existe na tua vida?
Quão presente você se encontra?
Você conhece o que é tantra?

Nós nascemos em estado tântrico, mas durante a vida nos afastamos desse estado que é natural e essencial.
Neste encontro teremos contato com o estado tântrico, com a presença, a entrega e a possibilidade de abertura ao prazer.

Temos o direito de ter uma vida com leveza, de sentir prazer, de desfrutar de nosso estado feminino com intensidade, de conectarmos profundamente conosco, com nossos corpos e parceir@ e cabe a nós estarmos despertas e disponíveis para viver uma vida tântrica.

Nessa oficina você:
Conectará de forma saudável com seu corpo físico,
Dará voz ao seu corpo de prazer
Ouvirá os desejos da alma através dos chakras
Entenderá quais as permissões saudáveis para você em uma relação
Conectará com sua Shakti interna (energia feminina),
Receberá dicas para se conectar consigo mesma e parceir@,
Aprenderá os diferentes toques tântricos

E você aprenderá como fazer um ritual tântrico!

Facilitadora: Marcela Marques

Duração: 2 horas

Dançar nossa pelve para curar e regenerar.

Nesta oficina vamos nos conectar com a potência de nossos quadris a partir da sensação e do movimento.

Como tenho usado minha pelve?
Você a movimenta ao dançar, caminhar?
Quais as energias que ela carrega?
Qual a relação dos ossos do meu quadril e meu útero?

Nós mulheres temos como um centro do corpo e da vida, a região pélvica, portadora de nossos poderosos úteros. Essa bússola interna que nos conecta com o cosmos e com a terra. Se tornar disponível para sentir essa pulsação, inclui liberar e libertar nossos movimentos pélvicos.

Vergonha, medo, rigidez. Esses são alguns dos sentimentos que podem estar armazenados aí. Além de nossos traumas, envolvendo nossas experiências de sensualidade e sexualidade ao longo da vida.
Dançar nossa pelve mágica cura, e senti-la nos ajuda a regenerar, nos reconciliando com nosso poder feminino, cíclico.
Como usamos nosso corpo feminino, forma quem somos. E vamos mergulhar em nossa energia pélvica.

Nessa oficina vamos:
– perceber a dimensão de nossa pelve mágica e habitá-la;
– sentir a delicadeza dos movimentos pélvicos;
– sentir a força dos movimentos pélvicos;
– acessar as energias contidas ali e liberá-las, criando um espaço novo.

Facilitadora: Bia Haertel

Duração: 2 horas

Como se ver com mais beleza, carinho e poder

“Nós éramos lindos, antes mesmo deles saberem o significado de beleza” (Beyonce)

O que você vê quando se olha no espelho?
Como você se sente quando precisa se mostrar?
É tímida? Nunca se sentiu confortável em se expressar diante de uma câmera ou diante de pessoas estranhas?
Quem acabou com a sua possibilidade de lidar bem com o espelho? E por quais motivos?

Quando pensamos em uma Deusa, podemos imaginar uma imagem altiva, com atributos especiais e uma história potente. Vemos essa imagem claramente. E em você? Qual a sua beleza? Quais seus detalhes mais belos e potentes? Quando seu corpo reflete sua história, ela é honrada?

Te convido a ir ao encontro com a Deusa que te habita e juntas encontrar o caminho para que ela se mostre, sem receio, devolvendo tua força.

Nesta oficina vamos limpar suas lentes e olhar com carinho para a mulher refletida, seja nos espelhos da vida, nas câmeras de celular ou na imagem que projeta de si mesma.
Há uma conexão direta entre aquilo que é definido como belo e poder. Tudo isso é importante para a construção da nossa identidade.

Esta oficina é prática e trará exercícios com a câmera do celular/computador para olharmos para a nossa relação com nossa auto-imagem. Você irá aprender novas formas de fotografar a si mesma tanto para uso pessoal quanto de trabalho.

Presente: Teremos material em pdf que será disponibilizado após a aula.

Pedimos que para a aula, escolham uma música que gostem, adornos para rosto, cabelo e um espelho. Não é necessária experiência com fotografia.

Facilitadora: Nath Gingold

Duração: 2 horas

Temos descoberto nos últimos anos que as bruxas feias, perseguidas e tão temidas, guardam um grande poder feminino. Um pedaço que nos foi roubado lá nos tempos da inquisição, quando as mulheres foram subjugadas por um masculino em desequilíbrio. As bruxa têm saberes, estão em paz com a vida interna, da caverna, não dependem da opinião alheia, não temem envelhecer, dançam sós ou acompanhadas, voam longe e livres, e sim, elas tem o poder sobre seus corpos e sexualidade.

Quer voar livre com a tua bruxa?
Precisa dos seus dons?

Facilitadoras: Tassia e Soledad

Duração: 2 horas

Open chat